Freis Capuchinhos: 122 anos no Rio Grande do Sul

FONTE: ZERO HORA 
Toda essa história remete aos primórdios da imigração italiana no Estado. Após tentativas frustradas de trazer missionários para atuar nas antigas colônias, o bispo do Rio Grande do Sul, Dom Cláudio Ponce de Leão, escreveu diretamente ao Papa Leão XIII para solicitar que os imigrantes italianos fossem socorridos espiritual-mente.
Sendo assim, em dezembro de 1895, dois frades franceses da Província de Savoia, frei Bruno de Gillonnay e frei Leão de Montsapey, acompanhados pelo ministro provincial, frei Rafael de La Roche, embarcaram rumo ao sul do Brasil.